quinta-feira, 25 de junho de 2009

Profecias ou Profetadas?


Olá caro leitores e amigos, hoje resolvi publicar um artigo excelente de nosso querido irmão e amigo Ev. Enoque Nogueira. Posso afirmar, com "unhas e dentes", que tal assunto é delicado e extremamente popular quando envolve as famosas rodas de oração em meio a cristandade neopentecostal. Qual o cristão que jamais recebeu uma "profetada"?

A profecia: conforme conhecemos na Bíblia, significa oráculo e o profeta, vidente. Dependendo da situação, a profecia quer dizer proferir e ainda, anunciar uma mensagem. O profeta bíblico é aquele que recebe uma mensagem do Altíssimo e a transmite para o destinatário.

As profetadaspalavra moderna criada para sinalizar uma profecia duvidosa - são imitações da verdadeira mensagem de Deus com a principal diferença: Não tem nada de revelação por parte de Deus; pode ser de origem humana ou mesmo satânica.No ambiente evangélico, bem como em outros, circulam novas palavras com significados para uma situação que, às vezes não dura muito tempo e caem no esquecimento. Dependendo do texto, essa palavra poderá se tornar incompreensível no futuro, o que necessitará uma análise exegética para que se possa entender o seu significado. Hoje circula em nosso no meio a palavra “profetada”. Buscando nos melhores dicionários não encontrei o seu significado, mas pude vê-la reproduzida abundantemente nas páginas da Internet, quase sempre querendo dizer a mesma coisa: profecia da carne, profecia do homem, palavra mal proferida para alguém e termos semelhantes.
PROFETADAS - Não existe nada no mundo sem significado e nada acontece por acaso. O desconhecimento das causas que geram algumas situações a que estamos envolvidos não nos exclui de certas responsabilidades. Só através da prática de vigilância estaremos livres de contaminação.As profetadas funcionam como uma montagem de cenário com o objetivo de simular a manifestação da Glória de Deus através de uma suposta mensagem aos seus servos. São falsas profecias ou profecias não reveladas por Deus. A “proferição” acontece com certa freqüência em alguns lugares mediante a necessidade do ouvinte de por ouvir uma mensagem verdadeira e edificativa e da coragem de certos crentes que agem como “profetadores”. Estes, em muitos casos, pensam que estão obrigados a profetizar todas as vezes que alguém chegar necessitando de uma palavra. Os mensageiros que profetizam por si (profecia da carne como é chamada) podem ser os mesmos que já receberam o dom, mas não conseguem compreender que a revelação só é dada sob o princípio da soberania divina. Ele usa a quem, como e quando quer.Algumas palavras ditas em profetadas por profetadores podem ser proferidas por profeta ou profetiza em profecias; a diferença está na origem, a primeira é “da carne” e a segunda, revelação de Deus. Mas existem palavras ou frases absurdas e sem bases bíblicas que só são proferidas dos profetadores em suas profetadas. São muitos os motivos e pretextos para profetadas. Colocarei a seguir, alguns possíveis exemplos. Eis aí os tipos de mensagens:

Probabilística:“Meu servo! Vou te dar vitória nesta semana; anota isto na tua agenda e tu verás o cumprimento”.A vitória anunciada não aconteceu.O mensageiro pode ter tido compaixão do seu irmão e não querendo vê-lo a sofrer lhe desejou sucesso.

Aparência:“Servo meu! Tenho contemplado os seus gemidos pelas madrugadas nas tuas orações; vou te dar vitória”.O irmão nunca orava de madrugada.O profeta o julgou pela aparência; naquele culto o irmãozinho estava contrito e lacrimoso.

Cenário:“Servo meu! Tenho uma grande obra contigo, neste ministério, ao lado do meu ungido.O ouvinte - de outra igreja - era um visitante amigo do pastor e estava dirigindo a festa a seu pedido.O “entregador de mensagem” pensou que ele era co-pastor, vice-presidente ou ministro local.

Aparência:“Servo! Tenho preparado para ti uma esposa, loira, alta e muito bonita”.O ouvinte era casado com uma irmã baixinha de cabelos pretos.O profeta não sabia que ele era casado.Compaixão“Minha serva, amada de meu Pai! Eis que vou curar aquela tua mãe de tal forma que tu dirás: como pode?”.A mãe estava morta meia hora antes as mensagem.A “profetizadora” e sua ouvinte não sabiam do falecimento.

Vaidade:“Ungido meu! Eis que falo assim contigo: vou eu te dar o que vieste buscar nesta noite... e tu dirás: na verdade o SENHOR falou! Falo assim para que tu saibas que sou eu quem rege na terra”.O pastor estava naquele culto de oração tão somente em ação de graças pela compra de uma propriedade.O “profetador” era o único “vaso” que ainda não tinha “entregado nenhuma mensagem” naquele culto e falou isto no final em tom de voz bem alto.

Desconfiança:“Servo que tenho colocado à frente de meu rebanho! Eis que são muitos que querem te tirar da posição. Vigia servo” Este (um nome em línguas) que está ao teu lado é o que tem te causado tantos males. Sê tu valente e faça tão somente o que eu te mando.O pastor tinha grande consideração ao obreiro mencionado por código e em vinte anos de trabalhos juntos sempre lhe foi fiel.O “profeteiro” julgava que de tão esforçado o adjunto do pastor era uma ameaça.
Alto risco:“Serva! Vou eu te dar este varão que esta sendo gerado no teu ventre”.Na semana seguinte a irmã fez a ultra e o resultado: menina.O mensageiro sabia que a irmã que já tinha dois filhos muito desejava um menino.

Vulgar:“Jovem que esta à frente desta mocidade! Vou te dar vitória; estou eu atendendo as tuas orações, vou preparar uma varoa para ti, tenho uma obra contigo no ministério, tu farás muitas viagens, tu ajudarás ao meu ungido, grande é a obra que tenho contigo”.O jovem era diácono, bastante dinâmico e esforçado na Casa de Deus.O mensageiro conhecia bem de perto os trabalhos do diretor.

Bajulação:“Ungido que estás na direção deste Campo! Vou fazer grande obra contigo na terra; muitos grandalhões virem a ti e se consertarão contigo; tenho eu feito grandes coisas e vou fazer muito mais ainda, para que todos saibam que há um Deus em Israel; muitos virão de uma parte e de outra para ver o que vou fazer através das tuas mãos”.O pastor era muito amado no seio da igreja, mas morreu uma semana depois da “profetização”.O mensageiro era o presbítero mais antigo da Igreja e esperava a sua indicação ao ministério.

Teológica:“Meu servo! Eu sou o Jeová Jiré, O Deus de Abraão! Como fui com Davi serei contigo; Não temas tu; quando passares pelas águas, estarei contigo; derrubarei as muralhas de Jericó; dou-te as bênçãos de Gerizim; lê tu a minha Palavra, vigia, ora e cante o hino da vitória; e a minha graça e a minha paz seja contigo”.Ninguém sabia para quem era a mensagem.O mensageiro era professor da Escola Bíblica Dominical.

Terror:“Homem! Quem te mandou entrar neste negócio? Não estou contigo neste propósito; vigia! Cuidado! Atenta bem para isto que estou te falando nesta hora e depois tu me louvarás”O irmão era feirante e comprava material semanalmente.O mensageiro pensou que ele era Empresário.

Duvidosa:“Olha servo! Eis que tu me pedes há anos uma resposta sobre este negócio; eis que te digo: nem sim e nem não e olha bem o que tu vais fazer”.Os ouvintes ficaram assustados e perplexos.O mensageiro não ofereceu nenhuma saída para a crise.

TODO CUIDADO É POUCO - A Bíblia fala de profecias, de “profetas” e de dons de profetizar. O uso dos preciosos dons é coisa serissima. Devemos crer nas profecias, nos dons de profetizar e receber as mensagens de Deus. Mas todo cuidado é pouco; o inimigo está por aí armando as suas ciladas para nos embaraçar e as profetadas funcionam como uma ferramenta terrível, não fundamentada na Palavra de Deus e atraindo pessoas como vemos acontecer no dia-a-dia.Uma promessa não cumprida pode abater um crente desavisado. Quando alguém acredita em uma mensagem “profetética” e não vê o seu cumprimento corre o risco de sucumbir na fé, exatamente o que o inimigo quer. O nosso adversário quer induzir o máximo de pessoas a não mais acreditarem na Mensagem genuína que vem do coração de Deus, pela boca de seus servos que receberam DELE o dom de profetizar.

PROFECIAS - Paulo diz que os dons são dados a cada uma para o que for útil – ou o bem comum (1 Co 12.7). A profecia é um dom (1 Co 12.10) e que Deus dá a cada uma como quer (1 Co 12.11). Fazendo uma analogia com o corpo humano Paulo deixa claro que não há hierarquia entre os dons e ninguém é maior por portar um deles (1 Co 12.12-30). É permitido procurar os melhores dons (1 Co 12.31), manda aspirar ao de profetizar (1 Co 14.10), mas o apóstolo apresenta um caminho mais excelente que é o amor (1 Co 13).

Como saber se é profecia ou profetada?
É fácil, porém a resposta pode não ser imediata. Vivemos em um mundo aonde a velocidade vem sendo cada vez mais requerida, assim, muitas pessoas não têm paciência de esperar o fiel cumprimento de uma palavra. A veracidade de uma previsão (que não foge aos princípios bíblicos) só pode ser constatada conforme prescreveu Moisés: “E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Quando o profeta falar em nome do SENHOR, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o SENHOR não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele” Dt 18.21,22.

terça-feira, 23 de junho de 2009

98 Anos em ritmo de Centenário

(Imagem Tirada do Mangueirão)
Em seus 98 anos a Assembléia de Deus festeja rumo a 2011, com um grande ensaio para o tão aguardado centenário! Tudo foi marcado pela presença do Grande Deus, pois grandes eventos ocorreram para comemorar a entrada do pentecoste no brasil em especial a cidade de Belém do Pará. A Igreja que continua sendo administrado pela pessoa do Pr. Samuel Camara que fez eventos que duraram uma semana, como movimentos sociais, cruzadas evangelisticas, casamento comunitário e carreata pelas principais vias de Belém demostrando ao estado do pará as festividades da igreja.
A Assembléia de Deus iniciou suas atividades na cidade de belém em 1910 com a chegada de Daniel Berg e Gunnar Vingren, com uma missão missionária que ardia no coração de Deus sobre o continente latino; sendo que suas reuniões eram feitas na casa de Celina Alborquerque, a primeira pessoa em solo brasileiro a receber o batismo com espírito santo. Em 1911 fundaram então a Assembléia de Deus, e que até hoje tem semeado boas novas por onde passa, semeando em terra boa e frutífera. Esse ano a igreja deu inicio ao seu espírito de centenário, com apenas dois anos para a tão aguardada festa muitos preparativos foram feitos, com direito a ensaios no estádio olímpico do mangueirão, com um grande painel humano escrendo "Boas Novas e 98 anos" e do outro lado fazendo a bandeira do Brasil e do Pará. Desde ja a preocupação da igreja e de encontrar um local para comemoração do centenário, recordando que os 90 anos deu mais de 100 mil pessoas, e o dobro é esperando para o centenário. Por isso o Pr. Samuel Camara esta correndo atrás de tecnologias e inovações para continuar fazendo no estádio olímpico do mangueirão, liberando assim os gramados como em shows que ocorrem no murumbi-SP. A informação que se tem e que ja foi comprado, dando procedimento e afirmando a festa maior no estádio em belém do pará.
A Festa contou com pessoas de peço no meio evangelístico como o: Pr. Silas Malafaia, Gessiel Gomes, Pastores presidentes de Convenções regionais, missionários de países de fora; também contou com levitas ungidas como Damares e Célia Sakamoto. Um dos momentos marcantes foi o batismo nas águas que ocorria no momento do culto de domingo pela manhã, aproximadamente 1.500 pessoas desceram as águas dando seu testemunho público na pessoa de Cristo. Sem dúvida as festividades dos 98 anos deixou um gostinho de querer saber o que nos espera na comemoração do centenário, 100 anos semeando boas novas, e sabemos que sementes caem na terra com espinhos, terra seca, beira da estrada,... mas sabemos que a semente que cai em terra boa, produz vida em nossos corações, por isso nunca pare de semear nessa vida.
Amados desde ja os convido a virem a Belém do pará, capital do pentecoste para juntos festejarmos o centenário, 100 anos glorificando a Deus em terras brasileiras; Até 2011


(Imagem tirada dos eventos)

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Confissões de Lúcifer!!!


Amados achei interessante compartilhar com vocês o que o nosso adversário pensa a nosso respeito! Sejam edificados!


OBSERVAÇÃO E NOTA:(LEIA COM ATENÇÃO, SEJA INTELIGENTE E NÃO SE APRESSE EM JULGAR PELO FATO DA FOTO E DAS POSSÍVEIS CONFISSÕES E ARTIMANHAS DO NOSSO ARQUI-INIMIGO SATANÁS, ISTO APENAS DA-NOS UM EXEMPLO DO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO ESPIRITUAL)


Depois de passar 6.000 anos vagueando pela Terra, aprendi muito da natureza humana, suas fraquezas, virtudes e seus desejos mais secretos.Tenho consciência que minha causa foi derrotada, entretanto estou trabalhando freneticamente para levar ao destino que me aguarda o maior número possível de pessoas, pois sei que pouco tempo me resta [1].Não é fácil a vida de um adversário do Todo Poderoso, principalmente porque Ele conta com um exército fiel espalhado pelo mundo inteiro que com suas orações produzem uma reviravolta em todo mal que intento. Felizmente são poucos os que oram de verdade, porque a maioria está mais preocupada consigo mesma, outros começam bem, me incomodam, mas logo desistem, pois não têm perseverança.Fico admirado com o fascínio que exerço sobre alguns crentes, que falam mais de mim que de Deus.Quando eu quase destruí a vida de Jó, ele não me dirigiu uma palavra sequer, mas dizia o tempo todo que sua causa estava diante de Deus, e que o seu Redentor vive. Quando humilhei Paulo colocando-lhe um espinho na carne, ele não tentou me acorrentar, mas apresentou sua fraqueza a Deus, que lhe deu vitória. Sinceramente, com gente assim não dá pra lutar.Na verdade, eu sou um pobre diabo, condenado e derrotado, mas da forma que falam, é como seu fosse onisciente e onipotente. Será que eles não sabem que eu não posso fazer absolutamente nada sem a permissão do Todo Poderoso? Ah, se não fosse por Ele... mas, tudo bem, a propaganda é a alma do negócio.Sou constantemente acusado de tirar muita gente da igreja. É mentira! Elessaem por que são levados pelos seus próprios interesses. Não fui eu queminstigou o filho pródigo a sair da casa do pai [2] e Demas abandonou oapóstolo Paulo porque amou mais o mundo do que a Deus [3].Não tenho pretensão de tirar ninguém da igreja, pelo contrário. Querodeixá-los lá, pois farei de tudo para que sejam frios, apáticos, que fiquembrigando entre si por bobagem, que se dividam, e façam panelinhas entre eles. No que depender de mim farei com que tenham uma vida tão miserável, que quando forem evangelizar ninguém vai querer ter uma vida igual a deles.Outra estratégia que uso muito é a de fazer com que os valores da igreja se pareçam cada vez mais com o mundo, pois assim quando as pessoas passarem a freqüentá-la, elas não precisarão mudar nada, e continuarão fazendo as mesmas coisas de antes. Não é genial?Adoro soprar mentiras nos ouvidos das pessoas, afinal quero fazer jus ao meu nome de "pai da mentira". É, eu digo-lhes que são como gafanhotos eeles acreditam, digo-lhes que são uns derrotados e eles nem se levantam dacama, digo-lhes que Deus não os perdoou por tal e tal pecado e eles ficam cheios de culpa.Confesso também que sinto um enorme prazer em oprimir aqueles que se recusam a perdoar ao seu irmão, pois recebi carta branca do Todo Poderoso para atormentá-los com toda sorte de espíritos malignos [4], dos quais eu sou o principal. E não ponham a culpa em mim, pois só posso fazer isso se o cristão recusar a liberar perdão, pois quando ele perdoa é horrível a sensação de paz daquele coração, e eu saio correndo dali.Acho muito engraçado quando usam sal grosso e oração forte contra mim. Nem ligo. Agora, o que eu temo mesmo é uma vida santificada. Contra um crente santificado, fiel e que tem a Palavra guardada no coração, desse eu fujo [5].Como minha hora se aproxima eu estou trabalhando num projeto grandioso para este século. É uma estratégia tão ardilosa que são poucos os que a percebem. Todos buscam uma divindade para adorar, por isso eu estou dando "Deus" de todos os tipos e para todos os gostos. Eu estou enchendo o mundo de "Deus" para que eles fiquem tão confundidos que não saibam quem é o verdadeiro. Cada um pode ter o seu, do jeito que quiser. Vocês não imaginam como o povo gosta dessas novidades. Tenho queimado as pestanas inventando sacrifícios, novos rituais, e tenho levantado líderes que falam muito de Jesus, mas são meus súditos. Adoro soprar ventos de doutrinas porque os meninos na fé acreditam em tudo.O meu objetivo com isso? Confundi-los e fazê-los imaginar que estão servindo a Deus. Agora, eu não aceito levar a culpa de tudo sozinho - eu só dou o que eles querem. Eles gostam do brilho, eles buscam glória pra si, eles crêem em todas as formas de misticismo, e eu nunca imaginei que esse povo gostasse tanto de ídolos. Séculos atrás fizeram um bezerro de ouro, mas agora eles querem ídolos que cantam, que pregam, que profetizam...Muitos falam que eu sou feio, e até pintam quadros horríveis dizendo que eutenho chifres, pêlos e cara de bode. Desde a minha criação sou muito vaidoso e jamais aceitaria ser desta forma. Se vocês ouvissem aquele tal apóstolo Paulo saberiam como eu sou de verdade - sempre fui um anjo de luz, fala mansa, voz agradável, boa aparência e muito convincente [6]. Felizmente são poucos os que me reconhecem.Para terminar, eu quero dizer a todos que não sou ateu ou agnóstico. Eu creio e tremo diante de Deus [7].. Mas eu não consigo, não consigo me submeter. Submissão significa obediência, e eu não quero ser servo. Aliás, tem muita gente indo comigo que também crê em Deus, pratica seus atos religiosos, freqüenta igreja, e é dessa mesma opinião.


Notas:[1] Ap 12.12[2] Lc 15.12[3] 2Tm 4.10[4] Mt 18.34-35[5] Tg 4.7[6] 2Co 11.14[7]Tg 2.19

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Virando as Costas pro Norte e Nordeste do Brasil!


Amados que acompanham o blog, no norte do brasil estamos em época de intencivas chuvas, mas vejo um certo desprezo do governo brasileiro em relação a familias do Norte e Nordeste; Não somente as pessoas do Norte e Nordeste, mas as pessoas de outras regiões tem obeservado a destruição que as chuvas tem trazido! Leia abaixo uma publicação sobre o assunto:

"Vamos falar um pouco sério.
Ano passado, vimos cenas semelhantes à estas, mas que ocorreram em Santa Catarina. Tivemos uma mobilização entre os blogs, com compartilhamento de links e tudo mais, matérias, depoimentos e posts emocionados de pessoas que perderam tudo com uma tragédia nacional. Fiz minha parte: compartilhei os links, propagandei a gravidade da situação… fiquei impressionado com este movimento todo.
Agora, me digam: a foto acima é de Santa Catarina, ou de uma cidade qualquer do Norte ou Nordeste brasileiro? Não dá pra diferenciar de forma plena, certo? Ok. Tá muito difícil achar textos nos blogs e publicações independentes sobre o assunto. Não há mobilização dos blogs para ajudar a região, não vejo isso ser propagandado… qual a diferença deles pro pessoal de Santa Catarina? E olha que lá houve até roubos de doações por parte de algumas entidades, teve blogueiro e podcaster que disse que era hipocrisia ajudar o Estado, pois a ajuda era ineficaz… e eu na época rebati este tipo de comentários.
Será que estas pessoas estavam com a razão?
Só pra constar, mais de 730 mil pessoas foram atingidas pelas chuvas só no Nordeste. Mais de 270 municípios atingidos. Pessoas desalojadas, desabrigadas, famílias que perderam tudo e, pelo menos, 24 mortos. Estas pessoas merecem menos atenção que os catarinenses? Ou simplesmente boa parte da blogosfera brasileira é hipócrita, bairrista e indiferente à aquilo que não te atinge?
Estas coisas não deveriam me surpreender mais: o brasileiro, em via de regra, é um povo mal-educado, preconceituoso, burro, quer tirar vantagem em tudo, e indiferente. Isso não é uma novidade. O que me surpreende é que o problema lá está chegando ao primeiro mês de chuvas e não se escreve nada! Tão esperando o que? Um paulista morrer na enxurrada? Um carioca perder a casa de praia em Pernambuco?
E os blogueiros locais? Os podcasters daquela região? Não estou dizendo para serem porta-estandartes de notícias da situação, mas se mobilizarem para, ao menos, fazer barulho junto aos demais para haver algum tipo de mobilização para ajudar os que perderam casa, roupas, alimento, dignidade… vidas. É um misto de acomodação com indiferença que simplesmente me incomoda e muito, pois, volto a repetir, a situação é muito parecida com o que ocorreu em Santa Catarina, e, no caso, foi feito praticamente um movimento Salvem o Povo do Sul. Não que eles não mereçam. As pessoas que passam por este tipo de tragédias não são culpadas. Mas elas merecem mais atenção do que o pessoal do norte do Brasil?
"

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Assembléia de Deus/ 98 anos Semeando Boas Novas


O prefeito Duciomar Costa recebeu, nesta segunda-feira (1º), a visita do presidente da Assembléia de Deus em Belém, pastor Samuel Câmara, no Palácio Antônio Lemos, sede do Executivo Municipal. Durante a audiência, o líder evangélico oficializou o convite para a programação que celebra os 98 anos de fundação da congregação na capital paraense, a primeira no Brasil e por esse motivo chamada de igreja-mãe.Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online
A comissão da Igreja foi recebida pelo prefeito, que fez questão de parabenizá-los pela data.
A programação de aniversário, que este ano tem como tema “98 anos de Pentecostes - Semeando Boas Novas”, será realizada entre os dias 6 e 22 de junho em todas as sedes da congregação no Brasil e exterior. A abertura oficial será dia 17, às 19h, com culto de ação de graças no Templo Central, localizado na travessa 14 de Março, bairro de Nazaré.

Samuel Câmara antecipou que haverá um mutirão de serviços promovido pela igreja em 16 praças públicas da cidade. No dia 18 acontece a “Carreata Pentecostal”, a partir das 9h, pelas ruas do centro. E no dia 20 de junho será a vez do Grande Culto de Celebração pelo aniversário da Assembléia de Deus, no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão). A expectativa é que mais de 50 mil pessoas participem do evento.
“A igreja-mãe é um verdadeiro patrimônio de Belém, fundada em 18 de junho de 1911. Essa visita vem estreitar nossas relações com o poder público e reafirmar a nossa disponibilidade para novas parcerias. Aproveitamos também para parabenizar o prefeito Duciomar Costa pelo excelente relacionamento que ele mantém com as comunidades evangélicas”, frisou.
O prefeito agradeceu o convite feito pelo líder da Assembléia de Deus e felicitou a entidade por mais um ano de existência. Duciomar também acenou com a possibilidade da PMB apoiar as atividades da Igreja em prol das comunidades durante a programação de aniversário.
Por solicitação do vereador José Maria Marques (PTB), encaminhada à Câmara Municipal de Belém, será votada a realização de uma sessão especial no dia 17 de junho, pelos 98 anos da congregação.


A Igreja Assembléia de Deus foi fundada na capital paraense em 1911, por intermédio dos missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, e atualmente reúne quase 60 milhões de fieis em 200 países, somando 283.413 templos espalhados pelo mundo. No Brasil, são mais de 10 milhões de congregados, sendo 600 mil só no Pará. Desses, 105 mil estão espalhados pela Grande Belém.



Rumo ao Centenário !!!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Vôo AF 447- Intercedamos pela Famílias

A Reportagem é antiga mas a dor é a mesma para famílias que neste momento podem esta sem um cansolo e um abrigo emocional! Vamos nos colocar nessas brechas, para que Deus restaure vidas e vidas!

video

terça-feira, 2 de junho de 2009

Firme fundamento daquilo que não enchergamos!


A FÉ CRISTÃ

I- Definição da Palavra: A simples fé implica uma disposição de alma para confiar noutra pessoa. Difere de credulidade, porque aquilo em que a fé tem confiança é verdadeiro de fato, e, ainda que muitas vezes transcenda a nossa razão, não lhe é contrário. A credulidade, porém, alimenta-se de coisas imaginárias, e é cultivada pela simples imaginação. A fé difere da crença porque é uma confiança do coração e não apenas uma aquiescência intelectual. A fé religiosa é uma confiança tão forte em determinada pessoa ou princípio estabelecido, que produz influência na atividade mental e espiritual dos homens, devendo, normalmente, dirigir a sua vida. A fé é uma atitude, e deve ser um impulso.A fé cristã é uma completa confiança em Cristo, pela qual se realiza a união com o Seu Espírito, havendo a vontade de viver a vida que Ele aprovaria. Não é uma aceitação cega e desarrazoada, mas um sentimento baseado nos fatos da Sua vida, da Sua obra, do Seu Poder e da Sua Palavra. A revelação é necessariamente uma antecipação da fé. A fé é descrita como "uma simples mas profunda confiança Naquele que de tal modo falou e viveu na luz, que instintivamente os Seus verdadeiros adoradores obedecem à Sua vontade, estando mesmo às escuras". A mais simples definição de fé é uma confiança que nasce do coração.
II- A Fé no AT: A atitudes para com Deus que no NT a fé nos indica, é largamente designada no AT pela palavra "temor". O temor está em primeiro lugar que a fé; a reverência em primeiro lugar que a confiança. Mas é perfeitamente claro que a confiança em Deus é princípio essencial no AT, sendo isso particularmente entendido naquela parte do AT, que trata dos princípios que constituem o fundamento das coisas, isto é, nos Salmos e nos Profetas. Não es está longe da verdade, quando se sugere que o "temor do Senhor" contém, pelo menos na sua expressão, o germe da fé no NT. As palavras "confiar" e "confiança" ocorrem muitas vezes; e o mais famoso exemplo está, certamente, na crença de Abraão (Gn 15.6), que nos escritos tanto judaicos como cristãos é considerada como exemplo típico de fé na prática.
III- A Fé, nos Evangelhos: Fé é uma das palavras mais comuns e mais características do NT. A sua significação varia um pouco, mas todas as variedades se aproximam muito. No seu mais simples emprego mostra a confiança de alguém que, diretamente, ou de outra sorte, está em contato com Jesus por meio da palavra proferida, ou da promessa feita. As palavras ou promessas de Jesus estão sempre, ou quase sempre, em determinada relação com a obra e a palavra de Deus. Neste sentido a fé é uma confiança na obra, e na palavra de Deus ou de Cristo. É este o uso comum dos três primeiros Evangelhos (Mt 9.29; 13.58; 15.28; Mc 5.34-36; 9.23; Lc 17.5,6). Esta fé, pelo menos naquele tempo, implicava nos discípulos a confiança de que haviam de realizar a obra para a qual Cristo lhes deu poder; é a fé que opera maravilhas. Na passagem de Mc 11.22-24 a fé em Deus é a designada. Mas a fé tem, no NT, uma significação muito mais larga e mais importante, um sentido que, na realidade, não está fora dos três primeiros Evangelhos (Mt 9.2; Lc 7.50): é a fé salvadora que significa salvação. Mas esta idéia geralmente sobressai no quarto evangelho, embora seja admirável que o nome "fé" não se veja em parte alguma deste livro, sendo muito comum o verbo "crer". Neste Evangelho acha-se representada a fé, como gerada em nós pela obra de Deus (Jo 6.44), como sendo uma determinada confiança na obra e poder de Jesus Cristo, e também um instrumento que, operando em nossos corações, nos leva para a vida e para a luz (Jo 3.15-18; 4.41-53; 19.35; 20.31, etc). Em cada um dos evangelhos, Jesus proclama-Se a Si mesmo Salvador, e requer a nossa fé, como uma atitude mental que devemos possuir, como instrumento que devemos usar, e por meio do qual possamos alcançar a salvação que Ele nos oferece. A tese é mais clara em João do que nos evangelhos sinóticos, mas é bastante clara no último (Mt 18.6; Lc 8.12; 22.32).
IV- A Fé, nas Cartas de Paulo: Nós somos justificados, considerados justos, simplesmente pelos merecimentos de Jesus Cristo. As obras não tem valor, são obras de filhos rebeldes. A fé não é uma causa, mas tão somente o instrumento, a estendida mão, com a qual nos apropriamos do dom da justificação, que Jesus pelos méritos expiatórios, está habilitado a oferecer-nos. Este é o ensino da epístola aos Romanos (3 a 8), e o da epístola aos Gálatas. Nos realmente estamos sendo justificados, somos santificados ela constante operação e influência do Santo Espírito de Deus, esse grande dom concedido à igreja e a nós pelo Pai por meio de Jesus. E ainda nesta consideração a fé tem uma função a desempenhar, a de meio pelo qual nos submetemos à operação do E. Santo (Ef 3.16-19).
V- Fé e Obras: Tem-se afirmado que há contradição entre Paulo e Tiago, com respeito ao lugar que a fé e as obras geralmente tomam, e especialmente em relação a Abraão (Rm 4.2; Tg 2.21).Fazendo uma comparação cuidadosa entre os dois autores, acharemos depressa que Tiago, pela palavra fé, quer significar uma estéril e especulativa crença, uma simples ortodoxia, sem sinal de vida espiritual. E pelas obras quer ele dizer as que são provenientes da fé. Nós já vimos o que Paulo ensina a respeito sa fé. É ela a obra e dom de Deus na sua origem, e não meramente na cabeça; é uma profunda convicção de que são verdadeiras as promessas de Deus em Cristo, por uma inteira confiança Nele; e deste modo a fé é uma fonte natural e certa de obras, porque se trata duma fé viva, uma fé que atua pelo amor (Gl 5.6).Paulo condena aquelas obras que, sem fé, reclamam mérito para si próprias; ao passo que Tiago recomenda aquelas obras que são a conseqüência da fé e justificação, que são, na verdade, uma prova de justificação. Tiago condena uma fé morta; Paulo louva uma fé viva. Não há pois, contradição. A fé viva, a fé que justifica e que se manifesta por meio daquelas boas obras, agradáveis a Deus, pode ser conhecida naquela frase já citada: "a fé que atua pelo amor".